On the road: Parte II – Itacaré, um dos paraísos brasileiros!

Olá! Nessa segunda parte do post vou contar sobre os passeios e dicas para aproveitar a cidade de Itacaré. Para não se perder nessa viagem delícia, leiam o primeiro post aqui On the road: Itacaré, um dos paraísos brasileiros!

Antes da viagem, aqui em São Paulo, montamos um roteiro de locais que gostaríamos de conhecer na cidade e alguns destinos vizinhos. Como disse no primeiro post, como resolvemos de última hora o destino, não conseguimos ver com tanta antecedência os locais que de fato gostaríamos de conhecer, mas pesquisando durante dois dias intensos na internet encontramos alguns locais indispensáveis.  A princípio queríamos visitar alguma cocheira e dar um pulo em Morro de São Paulo [ já conhecemos] porém, logo que chegamos em Itacaré optamos em curtir mais a própria cidade, com a exceção de que fomos conhecer a península de Marau, onde fizemos o passeio de um dia.

O carro da empresa que contratamos nos buscou na pousada em que estávamos hospedados e de lá fomos para Camamu, onde pegamos uma lancha. Nesse passeio estava incluso conhecer Pedra furada, Campinho, Barra grande (onde ficamos a maior parte do tempo curtindo a praia PERFEITA e um peixe pescado pela própria comunidade) e Góio.

IMG_1140

Praia da Pedra Furada

IMG_1168

Um pouquinho mais de Pedra Furada.

Península de Marau é um local lindo! Com praias perfeitas e cada uma com sua particularidade, porém nesse passeio nem tudo foram flores. Infelizmente a empresa de turismo que contratamos não teve a estrutura que tivemos anteriormente ao contratar esse tipo de serviço. A experiência ~ podemos definir no mínimo bizarra ~. Parecia ser a primeira turma que eles direcionavam haha,  o que vale uma boa atenção quando for contratar esse tipo de serviço, o que dessa vez não foi nosso caso. O pacote saiu por R$ 80 cada, e duas praias tivemos que pagar uma taxa de preservação de R$3,50 e outra de R$5 (valor que deve ser pago na hora que desembarcar, logo é bom sempre ficar com um dinheiro em especie).

IMG_1224

Curtindo o dia na Barra grande

A pousada Burundanga onde ficamos em Itacaré  é bem perto da praia da concha (de 5 á 7 min.), que possui um estrutura perfeita para passar o dia curtindo o sol. Na maioria dos dias ficamos na praia da concha pela manhã, almoçávamos lá mesmo e depois usufruíamos da piscina da pousada ou até mesmo batíamos  um papo com os funcionários e hospedes. Também praticamos stand up paddle e caiaque. Lá na praia da concha possui locais para alugar os equipamentos. Os preços variam de R$25 á 35 a hora com instruções de um profissional.

IMG_1023

Praia da Concha

Em Itacaré de cara uma noticia me deixou muito feliz. A crise financeira que vivemos não afetou a cidade. Com a alta do dólar, mais estrangeiros visitam a cidade e os brasileiros optam por destinos nacionais deixando a cidade (que é bem turística) até mais movimentada.

IMG_1025

Cabana da Lusitânia (também vale muito á pena conhecer)

Na praia da concha ficamos na maioria dos dias no quiosque Ariramba, que vale uma visita mesmo que seja para experimentar o prato chefe (camarão no coco verde flambado na cachaça acompanhado de arroz com manga, farofa de banana e salada, R$88, serve muito bem duas pessoas) e também não resistimos ao Risoto de camarões salteados no vinho branco com molho de tomate fresco, creme de leite e cheiro verde, R$42 esse individual (eu tirei ou mesmo acreditei que tirei fotos do prato mas quando fui procurar, cadê? hahaha)

IMG_1442

Um pouco do que comemos na praia. Acarajé não pode faltar né? R$15 a porção com 10 bolinhos

Nós buscamos comer mais da comida regional, mas as opções de comida em Itacaré é bem variada! De cantina Italiana á comida japonesa. Até coxinha de jaca verde eu experimentei na praia (e sim é muito boa!). Os preços são muito justos, já que vi opções de comida para duas pessoas á partir de R$25!

IMG_1431

“Quebrada de caranguejeiro”, por volta de R$ 14

IMG_1368

Umas das visões proporcionadas pelo quiosque Ariramba

Outro lugar  que vale a visitar é o Bistrô Pimenta doce que oferece de pratos principais á lanches, porém não saia de lá sem degustar o queridinho do local, petit gateau de banana da terra recheada com chocolate ao leite e acompanha um bola de sorvete de coco, DIVINO.

IMG_1510

Petit gateau de banana da terra recheada com chocolate ao leite e acompanha um bola de sorvete de coco

A noite de Itacaré é outra atração. Com vários locais que tocam música ao vivo, moradores conversando nas portas de suas casas e loja de artesanato [artesanato mesmo!] cria uma clima muito agradável para você poder conversar um pouco com os moradores e os comerciantes (sempre é possível aprender muito em viagens), comer algo ou beber alguns drinks caprichados.

IMG_1101

Turistando com o boy pela noite de Itacaré

IMG_1525

Em dos bares no centro de Itacaré

Hoje, estava me lembrando de uma moça paulista que conheci em outra viagem, precisamente em Morro de São Paulo, e que compartilhamos o dia juntas com os nossos namorados. Ela me disse que viajou para vários lugares do Brasil e do mundo, mas que vira e mexe ela tinha uma “necessidade” de voltar para a Bahia. Acredito  que tanto meu noivo como eu fomos fisgados por essa certa paixão que tanto ela falava desse lugar…

IMG_1243

Um lembrança de artesão mirim (Ítalo) cerca de 11 anos, que ganhou meu coração e do meu noivo! Com uma educação que encantou e uma habilidade de chorar. (ele pediu para meu noivo entregar essa rosa seguido de uma poema haha) a folha é feito de uma parte do coqueiro.

Axé leitoras e leitores! 😉

Veja mais: 
– On the road: Itacaré, um dos paraísos brasileiros!
– ON THE ROAD: Santiago do Chile – Parte I documentação e mala
– On the road: O que fazer em Paraty – RJ ?
– Fast trip: O que fazer em Campos do Jordão?

Anúncios

On the road: Itacaré, um dos paraísos brasileiros!

Finalmente março! (o post entrou um pouco atrasado devido a agitação das últimas semanas) Sim, para meu noivo e eu de uns 3 anos para cá, março se tornou o mês oficial de sair um pouco da rotina e respirar novos ares.  Mês de março por coincidir com as férias do meu noivo, já que final do ano e carnaval ele fica praticamente trancafiado no trabalho. Para não ficar tão extenso esse post, resolvi dividir em duas partes! vamos lá? 🙂

Esse ano foi um verdadeiro drama escolher o destino. Mas agora, depois de tudo  sabemos que o destino já estava definido fazia tempo…mas precisamente há uma ano atrás. Há principio escolhemos a cidade de Búzios para se hospedar e conhecer Arraial do cabo e Cabo frio, perfeito! Porém a previsão do tempo para semana planejada não animou muito, logo inciamos uma corrida contra o tempo para a mudança do roteiro. Olinda, Maceió, Natal…Mas mesmo nos animando com a possibilidade de conhecermos esses lugares ainda faltava aquela “brilhinho nos olhos” para fechar o rumo. Na verdade ficamos uma ano relembrando a última viagem para Ilheus/ BA e não queríamos assumir a vontade de retornar para a Bahia (aquela bobagem que “brota” de se obrigar a conhecer novos lugares). Com a aceitação de que realmente queríamos retornar ao estado e como no começo do texto falei que já sabíamos o que queria (olha o universo trazendo o que pedimos :D) escolhemos Itacaré, onde passamos um dia na viagem passada para Bahia, e fomos ser felizes!

Dessa vez compramos pelo Decolar.com. A escolha de onde iriamos nos hospedar  foi fácil, logo de cara escolhemos a pousada Burundanga, o que tinha tudo que precisávamos! Com uma decoração intimista e cheia de detalhes, o hotel transmitia a paz e o conforto que buscávamos. Tudo que foi proposto no site da pousada foi  fiel a realidade vista. Em Itacaré existe todo tipo de hospedagem. De Resorts bacanudos, Hostels á partir de R$ 45 a diária (muito utilizados por estudantes de todo canto do  mundo que buscam ficar no Brasil por alguns meses) e se você for mais aventureira também pode pegar sua barraca e encarar os campings.

IMG_1543

Entrada da pousada Burundanga em Itacaré/BA

IMG_1236

Detalhes da decoração primorosa da pousada Burundanga

IMG_1549

Mais da decoração da pousada, com muitas características da cultura regional

Antes de indicar alguns locais e atividades (que ficarão para o segunda parte do post), preciso contextualizar nossa ida para Itacaré que teve um pequeno erro de percurso, porém, resultou numa grande(!!) aventura. Na hora da compra das passagem era tão automático a ideia  que iriamos desembarcar no aeroporto de Ilhéus e seguir de carro até Itacaré que não nos atentamos que a viagem estava programada com voo direto para o aeroporto internacional de Salvador nos obrigando (querendo ou não, rs) bancar os aventureiros e seguir um caminho longo e inusitado (tentamos alterar o voo para ilhéus, mas o valor da taxa era o preço de uma nova passagem, não né?). Depois de algumas pesquisas na internet foi montado o roteiro para chegar ao nosso caminho. Desembarcamos em Salvador, pegamos um táxi até o ferry boat (R$150) a corrida, lá embarcamos numa balsa com destino á Bom despacho (R$4,80 cada), que dura cerca de 50 min. de viagem com visuais deslumbrantes e marcantes (ao som de Caetano Veloso á Maria Betânia <3) e conforto.

IMG_0978

Vista da balsa á caminho de Bom despacho

Chegando em Bom despacho, enfim seguimos rumo á Itacaré!! ~Cinco horas~ de viagem de ônibus ainda nos aguardavam haha. Sim! Esse trajeto que fizemos foi uma saga, mas como eu disse anteriormente o “comum” é você ir por Ilhéus direto e depois uma hora e meia de ônibus, porém meu noivo e eu estávamos tão felizes de voltar para Bahia que aproveitamos a viagem para conhecer as pequenas cidades que o ônibus percorria e curtir o que foi proposto com o pequeno erro!

IMG_1009

Umas das paisagens no percorrer do caminho á Bom despacho

No segunda parte do post contarei finalmente meus dias em Itacaré! Com dicas de passeios, restaurantes e formas para aproveitar essa cidade/ paraíso.

Até lá!

Tips: Onde comprar fantasias incríveis de carnaval?

carnaval1

Todos prontos para o Carnaval antecipado? Tô achando essa folia tão repentina, mas estou adorando o feriado que está chegando. Pra mim Carnaval tinha cara de março, não é? Bom, vamos falar do que interessa!!! Você já sabe qual será seu look ou fantasia ? É claro que tem que ser algo bem colorido, afinal temos poucas oportunidades de colocar vários vários vários elementos numa mesma produção.
carnaval4

A Carolina Dieckmann e a Fê Paes Leme já escolheram os looks para pular no carnaval e eu fui atrás saber de onde são essas peças lindas e cheias de detalhes. É da marca ‘Miranda Estúdio’ e infelizmente ainda não possuem uma loja virutal, porém vocês podem entrar em contato por e-mail que vou passar já já pra vocês! 

carnaval2

carnaval5

Eu amei todos, mas o meu preferido de todos é o primeiro, o shorts e a regata curtinha de franjas verdes!! E essa saia com tule vermelho por baixo? Muito lindo!! Mudei de ideia, quero todos!! 

carnaval3

A lojinha tem vários adereços para complementar a fantasia/ look com tiras lindas, brincos e muitos mais. A Miranda Estúdio fica em Salvador – Bahia e está bombando demais. É claro, só fazem peças criativas, de qualidade e lindas. Para entrar em contato é só enviar um e-mail para aloalomiranda@gmail.com, ta bom? Ah! E Instagram dela é https://www.instagram.com/mirandaestudio/. Então, entra lá veja os looks carnavalescos mais incríveis. E se você conhece alguém que também trabalha com fantasias para essa época tão esperada aqui no Brasil deixe o contao aqui embaixo nos comentários, ta? Um beijo!!

– UPDATE! – 

Meninas, descobri onde comprar as fantasias on line hohohoho…

É só clicar aqui!!! 🙂 

On the road: o que fazer em Ilhéus e na costa sul da Bahia?

morro de sp1

Leitores do Coconut, como vocês que acompanham o blog sabem, vira e mexe abro espaço para algumas de minhas melhores amigas jornalistas ou do mundo da “modas” para compartilhar uma experiência que de alguma forma mudaram a vida deleas. Como um produto de beleza ou uma viagem incrível que fizeram pelo Brasil ou em qualquer canto do mundo. Hoje é a vez da minha amiga Amanda Souza, formada em moda, que vai contar tudo sobre sua viagem a dois pela Bahia. Aproveitem as dicas! 

pousada em itacaré 2

No começo do mês de fevereiro meu noivo e eu finalmente viajamos para Bahia, mais precisamente a poética cidade de Ilhéus. Buscamos sempre viajar no carnaval por conta do trabalho do meu noivo que dificultar viagens no Reveillon, porém com um ano mega estressante que foi 2014 preferimos fugir da folia e viajar uma semana antes do feriado. Fechamos o pacote umas três semanas antes da viagem (05 de fevereiro) e pela CVC. A viagem de São Paulo saindo do aeroporto de Congonhas para Ilhéus é direta e sem conexão e dura em média 2 horas. O voo foi tranquilo, sem atrasos tanto na ida como na volta. Na chegada ao aeroporto de Ilhéus fomos recepcionados por uma funcionária da CVC que nos poupou de esperar mais 20 minutos para recepcionar mais outras pessoas que chegariam e nos levou direto para o hotel (muito amor ) além de muito simpática, a guia é apaixonada pela sua cidade e nos deu algumas dicas como restaurantes e bares (como o Chico Caldos no centro de Ilhéus, com caldos de iguarias e uma lasanha de banana da terra com carne seca e queijo coalho! Esqueçam-se do regime! Preço justo e a maioria serviam três pessoas tranquilamente). Logo que chegamos, por volta das 15:00hrs e começamos a aproveitar o local. O hotel Praia do sol é lindo! Clique aqui para ver mais detalhes do local. Ficamos imensamente felizes como eles foram fieis as fotos do site. Atendimento impecável e funcionários acolhedores e imensamente prestativos. A piscina tem um ótimo tamanho e espaço do hotel tem redes e um local para massagens terapêuticas super charmoso! O hotel possui restaurante no local com uma tapioca ótima que é obrigatória experimentar (comecei a gostar depois que experimentei a tapioca de lá! A ponto de encomendar 4 kg para trazer para casa hahaha), drinks de frutas da época e camarão pitu também são uma ótima pedida! Logo depois nos encontramos novamente com a guia que nos recepcionou e fechamos alguns passeios para praias próximas á ilhéus.

No hotel tem um portão que logo que abrimos nos damos direto com a Praia do sul. Para quem sabe não sabe nadar como eu fujam! A praia tem a maré forte e não tem estrutura como quiosques para visitantes, mas vale pelos corais lindos que ficam visíveis logo pela manhã e pela agua transparente que encanta. Quando queríamos trocar a piscina do hotel optávamos de ficar na praia dos milionários que fica cerca de 10 minutos de carro do hotel.

praia dos milionários

A gastronomia é muito atrativa e servida em quiosques limpos e com ambiente muito agradável. Vímos muitas pessoas saindo do centro de Ilhéus para comer por ali. Nossa escolha foi a Cabana de Gabriela, pesquisada por mim antes da viagem e indicada pelo taxista por coincidência, aliás, os taxistas de ilhéus fazem da corrida uma aula de história, sempre com um bom conto da cidade ou algum lugar certeiro para conhecer. Na cabana de Gabriela, meu noivo e eu nos jogamos na culinária local e comemos caranguejo (prato bemm farto, por R$ 85, nesse dia só jantei bem tarde haha) e já nos demos por satisfeitos. Depois curtimos a praia que é digna de cenário de filme e com toda estrutura para os visitantes. A vontade de fotografar cada pedacinho daquele local é imensa. Queríamos aproveitar o máximo da região ao redor, por tanto o espirito aventureiro foi tomado por completo. No dia seguinte partimos para o primeiro destinos escolhidos, Itacaré! O passeio ficou (R$ 65 por pessoa, sem comida e bebida inclusa, das 08:40 as 17:00). Itacaré nas palavras do guia é “a Amsterdã brasileira”! haha No caminho de ilhéus para Itacaré é possível se deslumbrar com rios e praias semi-deserta.

Itacaré

Nossa primeira parada foi à praia do Resende, Cercada de pousadas e Hostel cheio de charme (a maioria dos donos são estrangeiros) circulam pessoas em busca da prática de Yoga e tratamentos alternativos, uma sociedade alternativa no meio da Bahia. Conhecida pelos surfistas de diversos países e pessoas em buscam das melhores ondas para surfarem (do aprendiz aos profissionais), já que é possível alugar pranchas ou mesmo ficar observando os campeonatos de surf que acontecem frequentemente na paia. A vida noturna da praia do Resende também é movimentada, placas de show de um jazz ou reggae ao vivo, rave e Forró são bem comuns, os sotaques ouvidos ao redor se misturam com o português dos poucos brasileiros que vivem por lá.  

Logo em seguida fomos para a praia da Concha, pois lá possuem mais infraestruturas turísticas e águas cristalinas menos frias e convidativas para esportes como Stand Up e caiaque, que, aliás, foram umas das melhores partes da viagem. O jovem senhor que fugiu da selva de pedra de São Paulo e refugiou-se em Itacaré na década de 70, hoje é um simpático instrutor de esportes aquáticos. Uma hora é R$20, porém ele ficou com meu noivo e eu 1 hora e meia na agua (segundo ele era uma questão de honra nos colocar em pé na prancha, que parece fácil, mas não é! hahah) e se negou a receber os extras por essa proeza. Depois curtimos um maravilhoso almoço na barraca Maré alta, com peixe a cavala, pirão de peixe e farofa de banana da terra. Sim! Nosso proposito era comer as comidas regionais, o preço do prato que servia tranquilamente no meu ponto de vista três pessoas saiu por cerca de R$ 90 o prato.

Para finalizar o passeio em Itacaré fomos para a praia de Tiririca, lá o encanto continua, mas também não tem muita estrutura para turistas, porém não é motivo para deixar de ir!  Lá não deixe de experimentar o Petit Gateau de cacau com banana na terra do restaurante Pimenta Doce Café Gourmet na praça, divino!! Ou mesmo um chocolate gelado! Os artesanatos locais são encantadores e com bom preço para fechar com chave de ouro o passeio.

morro de sp2

Nosso segundo passeio fomos para Morro de São Paulo. Um lugar longe de tudo que é necessários quatro horas de viagem e 45 minutos de lancha (vá com muita vontade, pois é longe, mas é muito recompensador). Saímos do hotel as 05:40 e éramos para voltarmos as 21:00, (R$165 por pessoa mais R$15 da taxa da lancha).  Morro de São Paulo tem uma beleza reluzente, parece que estamos fora do país pela quantidade de estrangeiros me arrisco opinar que seja 70% de quem estavam lá. Como toda a Bahia é cheia de história, Morro de São Paulo não é diferente, como o mirante de Serra Grande que proporciona uma privilegiada visualização de toda a praia. Para chegar até o mirante percorremos uma trilha de cerca de vinte á meia hora de caminhada, a boa é que a decida pode ser feita por tirolesa R$40 por pessoa. Meu noivo preferiu o método com aventura e desceu 70 m morro abaixo e pousou  na praia, eu não me animei muito e preferir descer na raça. O mar é lindo e sem dúvida é a praia mais linda que frequentei… Musica ao vivo ao som de Alceu Valença, bangalôs para tomar sol e lagosta para duas pessoas por R$65, sim! haha Lá praticamos caiaque ( uma hora R$20 por pessoa). O passeio foi ótimo! Mais artesanato e visitamos a Igreja Nossa senhora da luz. A única coisa que deixou a desejar o passeio foi o fato do atraso para retornamos ao hotel. Por falta de comunicação do guia tivemos que passar em Itacaré para deixar algumas pessoas e isso só foi avisado á caminho de Itacaré o que causou um stress, pois chegamos 1hr40 depois do previsto no hotel. Mas mesmo assim valeu cada segundo.

morro de sp3

Fechamos com um passeio no Pé de Serra Cachoeiras do Tijuipe (R$55 por pessoa das 08:40/17:00), porém o passeio foi cancelado pois estava acontecendo um manifestação na rodovia e o dinheiro reembolsado. Deixamos para o ultimo dia para fazer o tour histórico de Ilhéus e preferimos fazer sozinhos. Pegamos uma táxi e fomos conhecendo os principais pontos do centro, como o museu de Jorge Amando que foi sua casa (R$2 por pessoa a entrada) onde é possível visualizar objetos pessoais do autor, como suas roupas. O bar do Vesúvio que ganhou fama com a obra de Jorge, a Igreja Matriz de São Jorge de Ilhéus e o Mercado de artesanato de Ilhéus.  O grand finale ficaria visitar o Bataclan assistir o teatro sobre a história do cabaré que fez parte de histórias em obras de Jorge Amado, inspirou personagens de novelas globais  e por fim jantar por lá, mas infelizmente tive um mal estar e nação conseguimos fechar com chave de ouro. Pretendemos voltar para ilhéus mais para frente, com certeza, valeu muito a pena e tornou-se aquele destino que você quer indicar para seus amigos ou encaixar em um feriado prolongado. Sim!! Foi paixão á primeira vista! Mas como toda viagem tem seus porem e a única coisa que gostaria de ressaltar é o cuidado para fechar pacotes de passeios, pois escutei algumas histórias de pessoas que caíram em ciladas. Não mais, abra o coração e aproveite a Bahia!