Viagens

On the road: o que fazer em Ilhéus e na costa sul da Bahia?

morro de sp1

Leitores do Coconut, como vocês que acompanham o blog sabem, vira e mexe abro espaço para algumas de minhas melhores amigas jornalistas ou do mundo da “modas” para compartilhar uma experiência que de alguma forma mudaram a vida deleas. Como um produto de beleza ou uma viagem incrível que fizeram pelo Brasil ou em qualquer canto do mundo. Hoje é a vez da minha amiga Amanda Souza, formada em moda, que vai contar tudo sobre sua viagem a dois pela Bahia. Aproveitem as dicas!

pousada em itacaré 2

No começo do mês de fevereiro meu noivo e eu finalmente viajamos para Bahia, mais precisamente a poética cidade de Ilhéus. Buscamos sempre viajar no carnaval por conta do trabalho do meu noivo que dificultar viagens no Reveillon, porém com um ano mega estressante que foi 2014 preferimos fugir da folia e viajar uma semana antes do feriado. Fechamos o pacote umas três semanas antes da viagem (05 de fevereiro) e pela CVC. A viagem de São Paulo saindo do aeroporto de Congonhas para Ilhéus é direta e sem conexão e dura em média 2 horas. O voo foi tranquilo, sem atrasos tanto na ida como na volta. Na chegada ao aeroporto de Ilhéus fomos recepcionados por uma funcionária da CVC que nos poupou de esperar mais 20 minutos para recepcionar mais outras pessoas que chegariam e nos levou direto para o hotel (muito amor ) além de muito simpática, a guia é apaixonada pela sua cidade e nos deu algumas dicas como restaurantes e bares (como o Chico Caldos no centro de Ilhéus, com caldos de iguarias e uma lasanha de banana da terra com carne seca e queijo coalho! Esqueçam-se do regime! Preço justo e a maioria serviam três pessoas tranquilamente). Logo que chegamos, por volta das 15:00hrs e começamos a aproveitar o local. O hotel Praia do sol é lindo! Clique aqui para ver mais detalhes do local. Ficamos imensamente felizes como eles foram fieis as fotos do site. Atendimento impecável e funcionários acolhedores e imensamente prestativos. A piscina tem um ótimo tamanho e espaço do hotel tem redes e um local para massagens terapêuticas super charmoso! O hotel possui restaurante no local com uma tapioca ótima que é obrigatória experimentar (comecei a gostar depois que experimentei a tapioca de lá! A ponto de encomendar 4 kg para trazer para casa hahaha), drinks de frutas da época e camarão pitu também são uma ótima pedida! Logo depois nos encontramos novamente com a guia que nos recepcionou e fechamos alguns passeios para praias próximas á ilhéus.

No hotel tem um portão que logo que abrimos nos damos direto com a Praia do sul. Para quem sabe não sabe nadar como eu fujam! A praia tem a maré forte e não tem estrutura como quiosques para visitantes, mas vale pelos corais lindos que ficam visíveis logo pela manhã e pela agua transparente que encanta. Quando queríamos trocar a piscina do hotel optávamos de ficar na praia dos milionáriosque fica cerca de 10 minutos de carro do hotel.

praia dos milionários

A gastronomia é muito atrativa e servida em quiosques limpos e com ambiente muito agradável. Vímos muitas pessoas saindo do centro de Ilhéus para comer por ali. Nossa escolha foi a Cabana de Gabriela, pesquisada por mim antes da viagem e indicada pelo taxista por coincidência, aliás, os taxistas de ilhéus fazem da corrida uma aula de história, sempre com um bom conto da cidade ou algum lugar certeiro para conhecer. Na cabana de Gabriela, meu noivo e eu nos jogamos na culinária local e comemos caranguejo (prato bemm farto, por R$ 85, nesse dia só jantei bem tarde haha) e já nos demos por satisfeitos. Depois curtimos a praia que é digna de cenário de filme e com toda estrutura para os visitantes. A vontade de fotografar cada pedacinho daquele local é imensa. Queríamos aproveitar o máximo da região ao redor, por tanto o espirito aventureiro foi tomado por completo. No dia seguinte partimos para o primeiro destinos escolhidos, Itacaré! O passeio ficou (R$ 65 por pessoa, sem comida e bebida inclusa, das 08:40 as 17:00). Itacaré nas palavras do guia é “a Amsterdã brasileira”! haha No caminho de ilhéus para Itacaré é possível se deslumbrar com rios e praias semi-deserta.

Itacaré

Nossa primeira parada foi à praia do Resende, Cercada de pousadas e Hostel cheio de charme (a maioria dos donos são estrangeiros) circulam pessoas em busca da prática de Yoga e tratamentos alternativos, uma sociedade alternativa no meio da Bahia. Conhecida pelos surfistas de diversos países e pessoas em buscam das melhores ondas para surfarem (do aprendiz aos profissionais), já que é possível alugar pranchas ou mesmo ficar observando os campeonatos de surf que acontecem frequentemente na paia. A vida noturna da praia do Resende também é movimentada, placas de show de um jazz ou reggae ao vivo, rave e Forró são bem comuns, os sotaques ouvidos ao redor se misturam com o português dos poucos brasileiros que vivem por lá.

Logo em seguida fomos para a praia da Concha, pois lá possuem mais infraestruturas turísticas e águas cristalinas menos frias e convidativas para esportes como Stand Up e caiaque, que, aliás, foram umas das melhores partes da viagem. O jovem senhor que fugiu da selva de pedra de São Paulo e refugiou-se em Itacaré na década de 70, hoje é um simpático instrutor de esportes aquáticos. Uma hora é R$20, porém ele ficou com meu noivo e eu 1 hora e meia na agua (segundo ele era uma questão de honra nos colocar em pé na prancha, que parece fácil, mas não é! hahah) e se negou a receber os extras por essa proeza. Depois curtimos um maravilhoso almoço na barraca Maré alta, com peixe a cavala, pirão de peixe e farofa de banana da terra. Sim! Nosso proposito era comer as comidas regionais, o preço do prato que servia tranquilamente no meu ponto de vista três pessoas saiu por cerca de R$ 90 o prato.

Para finalizar o passeio em Itacaré fomos para a praia de Tiririca, lá o encanto continua, mas também não tem muita estrutura para turistas, porém não é motivo para deixar de ir!  Lá não deixe de experimentar o Petit Gateau de cacau com banana na terra do restaurante Pimenta Doce Café Gourmet na praça, divino!! Ou mesmo um chocolate gelado! Os artesanatos locais são encantadores e com bom preço para fechar com chave de ouro o passeio.

morro de sp2

Nosso segundo passeio fomos para Morro de São Paulo. Um lugar longe de tudo que é necessários quatro horas de viagem e 45 minutos de lancha (vá com muita vontade, pois é longe, mas é muito recompensador). Saímos do hotel as 05:40 e éramos para voltarmos as 21:00, (R$165 por pessoa mais R$15 da taxa da lancha).  Morro de São Paulo tem uma beleza reluzente, parece que estamos fora do país pela quantidade de estrangeiros me arrisco opinar que seja 70% de quem estavam lá. Como toda a Bahia é cheia de história, Morro de São Paulo não é diferente, como o mirante de Serra Grande que proporciona uma privilegiada visualização de toda a praia. Para chegar até o mirante percorremos uma trilha de cerca de vinte á meia hora de caminhada, a boa é que a decida pode ser feita por tirolesaR$40 por pessoa. Meu noivo preferiu o método com aventura e desceu 70 m morro abaixo e pousou  na praia, eu não me animei muito e preferir descer na raça. O mar é lindo e sem dúvida é a praia mais linda que frequentei… Musica ao vivo ao som de Alceu Valença, bangalôs para tomar sol e lagosta para duas pessoas por R$65, sim! haha Lá praticamos caiaque ( uma hora R$20 por pessoa). O passeio foi ótimo! Mais artesanato e visitamos a Igreja Nossa senhora da luz. A única coisa que deixou a desejar o passeio foi o fato do atraso para retornamos ao hotel. Por falta de comunicação do guia tivemos que passar em Itacaré para deixar algumas pessoas e isso só foi avisado á caminho de Itacaré o que causou um stress, pois chegamos 1hr40 depois do previsto no hotel. Mas mesmo assim valeu cada segundo.

morro de sp3

Fechamos com um passeio no Pé de Serra Cachoeiras do Tijuipe (R$55 por pessoa das 08:40/17:00), porém o passeio foi cancelado pois estava acontecendo um manifestação na rodovia e o dinheiro reembolsado. Deixamos para o ultimo dia para fazer o tour histórico de Ilhéus e preferimos fazer sozinhos. Pegamos uma táxi e fomos conhecendo os principais pontos do centro, como o museu de Jorge Amando que foi sua casa (R$2 por pessoa a entrada) onde é possível visualizar objetos pessoais do autor, como suas roupas. O bar do Vesúvio que ganhou fama com a obra de Jorge, a Igreja Matriz de São Jorge de Ilhéus e o Mercado de artesanato de Ilhéus.  O grand finale ficaria visitar oBataclan assistir o teatro sobre a história do cabaré que fez parte de histórias em obras de Jorge Amado, inspirou personagens de novelas globais  e por fim jantar por lá, mas infelizmente tive um mal estar e nação conseguimos fechar com chave de ouro. Pretendemos voltar para ilhéus mais para frente, com certeza, valeu muito a pena e tornou-se aquele destino que você quer indicar para seus amigos ou encaixar em um feriado prolongado. Sim!! Foi paixão á primeira vista! Mas como toda viagem tem seus porem e a única coisa que gostaria de ressaltar é o cuidado para fechar pacotes de passeios, pois escutei algumas histórias de pessoas que caíram em ciladas. Não mais, abra o coração e aproveite a Bahia!

ON THE ROAD: O que fazer em Fortaleza?

IMG_0016

Como vocês sabem no mês de janeiro fui para Fortaleza no Ceará, uma viagem pela CVC e vou contar aqui no Coconut cada detalhe da trip para vocês. Sobre o que valeu a pena e o que não faria novamente nem de graça. Bom, minha irmã e eu fechamos tudo pela CVC e apenas os passeios decidimos fechar quando chegássemos no hotel. De São Paulo para Fortaleza levamos três horas e a CVC não selecionou nossos lugares corretamente e viemos separadas durante quase todo o voo, por sorte faltando uma hora para desembarcar um senhor muito simpático trocou com a gente. Em Fortaleza o guia estava esperando por nós e por outras 30 pessoas. Pegamos um ônibus de viagem com ar condicionado até o hotel. Ficamos no Mareiro em frente a praia do Meireles que segundo os guias não é própria para banho. No dia seguinte ganhamos um tour pela cidade e fizemos uma parada no centro turístico da cidade (antiga cadeia pública) durante uma hora e aproveitamos para fechar os passeios pela CVC:

IMG_5622

O forte lá são os trabalhos artesanais, então encontramos de tudo desde panos de prato até blusas maravilhosas super rendadas. E foi nesse local que tem a loja “Grão de Sonho” que contei no blog para vocês que se trata de uma parada obrigatória. Clique aqui para ver! E é onde comprando a melhor castanha da região (segundo o guia da cvc). Depois partimos para a praia de Cumbuco que fica a 37 km de Fortaleza:

IMG_5619

Em Cumbuco tem passeio de jangada, passeio de bug com e sem emoção e também é possível fazer passeios a cavalo. O sol nessa época do ano nasce tarde, lá pelas onze da manhã e vai embora umas 15:30. E são nesses horários que chegamos e partimos de todas as praias independente da distâncias percorrida. Além do sol não durar muito, a maré sobe muito rápido e toma a maioria das praias. É um mar turvo e bem bravo. Fizemos o passeio de bug co emoção, gente, achei extremamente perigoso e não faria novamente. Custa por pessoa R$50. Durante o passeio de bug fazemos uma parada para fazer skibunda que custa R$10. Lembrando que tudo é pago em dinheiro, não aceitam cartão de crédito ou débito para pagar os passeios. Mas dentro dos quiosques tem máquininha para pagar o almoço e as bebidas.

Passeio a cavalo custa R$ 20 por 20 minutos. Estava animada, mas uma galera que estava sentado do nosso lado na areia da praia foi pisoteado por uma menina que não tinha domínio do animal e nem se deu ao trabalho de voltar e pedir desculpas.  A comida nesses quiosques não são boas e o preço é salgado. Minha dica é ir até um mercado e se abastecer de “comidas fechadinhas” (ex: bolacha, salgadinho, refrigerante e etc) para levar para a praia. Deixe para se alimentar no hotel, com certeza é mais seguro e higiênico.

  • Se você tem problemas nas costas ou de coração, meu conselho é que não faça passeio de bug com emoção;
  • Leve comida na bolsa, evite comer nos quiosques a beira mar;
  • Se você não sabe andar a cavalo, não ande!;
  • Só entre no mar se souber nadar.

No dia seguinte acordamos mais cedo acho que as seis da manhã para ir a Morro Branco, fica no município de Beberibe a 83km de Fortaleza ( transporte: +\- R$60 por pessoa):

IMG_5623

Realmente é a praia mais linda para mim da viagem inteira, Morro Branco foi palco de vários programas de tv como o antigo NO LIMITE e outras novelas globais. Nessa praia é oferecido passeio de bug R$50 e a pé mesmo com o guia por R$20 que sinceramente vale muito mais a pena porque você consegue captar cada detalhe da paisagem. O passeio a pé dura no máximo 50 minutos e quando voltando para o quiosque o mar já tinha tomado conta de quase toda a praia. Não tinha lugar mais para deitar e tomar sol. Ainda era 12:30 e tínhamos que esperar até as 15h para irmos embora. O ponto negativo de passeios em grupo é isso, não podemos ir embora e temos sempre que esperar todo mundo voltar para dentro do ônibus e tem gente que não respeita o horário combinado pelo guia. E Fortaleza é igual São Paulo em questão de trâsito, a partir das 17h é um horror! Levamos duas horas para chegar em Morro Branco e três horas para voltar para o hotel.

morro branco

Nesse dia paramos para conhecer o trabalho das rendeiras:

IMG_5620

É o local ideal para fazer comprinhas e levar lembranças para quem interessa. Minha dica é não levar nada de comida. Comprei cocada e outros doces para meus pais e chegou aqui tudo com cheiro muito estranho. Melhor comprar uma toalha com renda e objetos de decoração.

  • Leve comida na bolsa, evite comer nos quiosques a beira mar;
  • Leve dinheiro para pagar os passeios de bug e para pagar o guia;
  • Nas rendeiras tem maquininha de cartão de débito e crédito;

No dia seguinte fomos para o Beach Park que fica super pertinho, apenas a 22 km de Fortaleza (transporte: +\- R$40 por pessoa):

IMG_5624

O passeio mais divertido da viagem foi o Beach Park, o parque aquático tem diversas atrações e muitos brinquedos. Ele lembra um Hopi Hari melhorado, alias, bem melhorado. Tem diversos restaurantes dentro e você pode comer sem medo de passar mal. Até mesmo porque não pode entrar com comida de fora. Ficamos o dia inteirinho lá e por mim teria ficamos todos os outros dias no Beach Park. A praia é linda, tem o restaurante Chandon e churrascaria. Valor por pessoa para entrar no parque: R$170. Alimentação e armários são a parte.

  • É proibido correr no parque;
  • Leve protetor solar e chapéu;
  • Não leve comida é proibido.

No dia seguinte fomos para Lagoinha, fica110km de Fortaleza ( transporte:+\-R$ 40 por pessoa):

IMG_5625

Demorados 2h3o para chegar em Lagoinha, acho que foi o dia que acordamos mais cedo. Lagoinha é repleta de pequenas enseadas naturais e mar bem calmo (o único da viagem inteira). Nós escolhemos esse passeio por causa das redes que tem dentro da água e foi uma decepção. Quando chegamos é oferecido um passeio três em um (R$50), primeiro bug entre as pequenas dunas sem emoção, em seguida a escuna para ir até outra praia onde tem as benditas das redes, porém a maré não tinha subido, portanto, as redes eram apenas redes. E o pior foi ter topado fazer passeio de “pau de arará” que passeio chato! Fique ali na praia mesmo tomando um solzinho. Voltamos para a primeira praia e em Lagoinha venta demais quando você percebe o corpo já está enterrado na areia. Voltando de lagoinha as 16h e levamos três horas para chegar ao hotel.

  • Faça o passeio até a próxima praia e o passeio de pau de arará não é legal;
  • Fique preparado porque a viagem é longa e o ar condicionando dentro do ônibus é um absurdo de gelado. Leve uma blusa;
  • Todos os ônibus da CVC possuem banheiro;

lagoinha

Cancelamos os dois últimos passeios, ficamos exaustas por passar mais tempo dentro do ônibus do que na praia mesmo. Aproveitamos para curtir a piscina do hotel e a feirinha que tem na orla da praia de meireles. Esse é assunto para o próximo post. Para finalizar, vale a pena, se hospedar no beach park por 4 ou 5 dias. Alugar um carro para ir até morro branco e para ir na feirinha. Essa seria minha viagem perfeita. Para voltar pra São Paulo acordamos as três da manhã, a CVC passa as 4h45 e depois o ônibus vai passando nos outros hotéis para buscar as outras pessoas. Mais uma vez, a CVC errou nas nossas passagens e iriamos viajar separadas no avião, mas um funcionário conseguiu trocar os assentos e viemos juntas.

feirinha

No próximo post sobre a viagem, vou mostrar a famosa feirinha de artesanato que tem na orla da praia do Meireles. Começas as 17h30 e vai até a meia noite…

Grão de sonho: Loja linda e rica em Fortaleza

IMG_5177Oi Leitores!

Estou aqui em Fortaleza e espero que tenham gostado dos posts programados que deixei para vocês durante esses dias que passaram. Semana que vem é programação normal aqui no blog e vou contar cada detalhe dessa viagem sobre o que vale a pena visitar e o que não é tão legal assim.

É uma viagem bem cultural e rica, os fortalezenses tem muito orgulho de sua terra apesar da pobreza, desigualdade e etc. Visitei lugares bem simples aqui, fiz passeio de pau de arara e fiz algumas caminhadas para entender melhor o cotidiano e como as coisas funcionam em Fortaleza. Mas isso, vou contar em outro post. Minha dica de hoje é sobre uma loja muito linda e diferente de tudo que vi por aqui. É a “Grão de Sonho”, fica dentro do centro turístico:

IMG_5170

IMG_5169

IMG_5174

IMG_5163

IMG_5164Como vocês podem ver um pouquinho pelas fotos, a loja é maravilhosa, possui arte popular da melhor qualidade, moda, decoração, muita imaginação, carinho e claro tradição. Como toda marca bem antenada tem fan page no facebook para vocês visitarem e ficar babado, é só clicar aqui.

IMG_5162

IMG_5166

IMG_5165

Então, se você está pensando em vir para Fortaleza ou já está por aqui não pode deixar de visitar o centro turístico e ir no ponto forte que é a loja Grão de Sonho. É simplesmente incrível e impossível sair sem comprar alguma lembrança.

Endereço: rua senador, 350, Encetur, loja 5, Ala Central
Centro – Fortaleza/ CE – Brasil
Contato: (85) 3212-1908

 

On the road: O que fazer em Paraty – RJ ?

 

E não é que 2015 começou? Fazia tempo que um novo ano com novas oportunidades, novas histórias e momentos eram tão esperando quanto 2015 porque o ano anterior não foi bom para 90% das pessoas que conheço e nem para os amigos dos meus amigos e para os amigos dos amigos e assim por diante.

IMG_4772

Todo final de ano ou começo de ano é um ótimo momento de fazer as malas e começar tudo de novo com os pés nas areias, e é claro, pulando muitas ondinhas para acreditar com toda a fé que será um 2015 maravilhoso do começo ao fim. E no ano que se foi prometi para mim mesma que não ia passar em casa vendo os fogos da janela. Dito e feito, viajei com o namorado e amigos para Paraty no Rio de Janeiro. E vou contar para vocês tudinho sobre a trip e o que tem de interessante para fazer por lá!

IMG_4674

Fiquei na praia de Paraty Mirim, o bom desse lugar é que é composto por diversas praias e com cara de praia particular. Então, se você está a procura de um local com muita gente e muvuca, Paraty não é o local certo para você. Não é um local de fácil acesso, quando cheguei em Paraty pegamos uma estradinha de terra durante uns 35 minutos até chegar em estacionamento. Mas é possível estacionar em frente a um tipo de condomínio fechado para tirar todas as malas do carro e depois deixar o carro no estacionamento.

Na praia de Paraty Mirim tem no máximo uns quatro ou cinco quiosques onde você pode pedir sucos, refrigerantes, bebidas alcoólicas, porções de fritas, lulas, camarões quando tem disponível. Como contei antes, não é um lugar de fácil acesso, as vezes alguma coisa falta hehehe…Tem açaí, pastel, isca e etc. E com um preço muito bacana também!

IMG_4690

As praias são muito limpas, os habitantes da região gostam e tem orgulho do local onde vivem, então sempre enfatizam aos turistas para antes de levantar acampamento sempre recolher todo o lixo, todas as latinhas e tudo mais e depois entregar o saquinho para o dono do quiosque para colocar no lugar certo.

Consegui achar um mapinha na internet para tentar explicar melhor:

paraty-mapa-820x300

Conheci a praia de Paraty Mirim, praia vermelha, praia do cruzeiro e a ilha do algodão. Ainda falando sobre a praia de Paraty Mirim para quem ama esportes, é possível alugar uma prancha para fazer stand up paddle e caiaque. Acredito que meia hora custava 35 reais, não me lembro muito bem, porém não era nenhum preço absurdo.

IMG_4743

A praia do cruzeiro ou do Sr. Orlando é muito tranquila, tem menos pessoas que a praia de Paraty Mirim e até pouco tempo atrás não era possível comprar bebida alcoólica, porém recentemente o Sr. Orlando montou um barzinho para o sobrinho e pronto fim do problema. E do ladinho da praia do cruzeiro fica a “casa” onde foi filme o filme do Crepúsculo. Filmei para vocês:

Para alugar o barco é simples, todo mundo por ali conhece um barqueiro ou nas próprias praias você consegue pedir um para você e para seus amigos ou família. Quanto mais gente melhor, o “táxi” é bem salgado, custa em média 300 reais dependendo do tipo de barco que é usado.

IMG_4729

Você pode levar cadeiras e guarda sol para sua estadia na praia. Combine com o barqueiro se você quiser que ele espere você na praia ou no restaurante, você também pode apenas combinar um horário para ele te buscar.

FullSizeRender (4)

Praia vermelha também é uma boa praia, tem mais movimento e a água é bem quentinha. Saímos cedo de casa, mais ou menos umas nove da manhã e quando chegando o lugar estava vazio, apenas nós…Não é maravilhoso? É claro que a partir das onze horas a galera começa a aparecer em barcos e escunas com cheias.

Bom, ninguém pode viver apenas de porções e entradinhas, não é mesmo? Minha dica gastronômica é o restaurante do Hiltinho:

restaurante do hiltinho

Meu amor e eu curtindo o Restaurante do Hiltinho, você gasta em média 100 reais por cabeça e isso realmente é muito relativo tem pratos mais sofisticados e outros comuns como batata frita e picanha, sabe? O que não pode deixar de pedir é a farofa de banana! É uma delícia e vai bem com tudo! O restaurante fica na ilha do algodão e precisa sempre fazer reserva antes. Clique aqui para conhecer mais sobre o Restaurante do Hiltinho.

Para quem vai até a cidade de Paraty para fazer aquele passeio cultural e comprar lembranças da viagem. Não pode deixar de ir no restaurante e pizzaria super tradicional, o Punto Divino, não é necessário fazer reservas, mas as vezes tem fila de espera.  Ah! E para quem é manica por doce, não pode sair de Paraty sem comer churros de doce de leite, que vende em diversos pontos na cidade e é muito gostoso! Gostaram das dicas? 😉

Fast trip: O que fazer em Campos do Jordão?

IMG_4103

Não tem nada melhor do que viajar, mesmo que seja por um feriado ou final de semana, mudar de ares, ver paisagens e pessoas diferentes. Praticamente todos os anos minha família e eu vamos para Campos do Jordão. Além de ser uma cidade muito gostosa e calma, para chegar lá de Guarulhos não levamos mais que duas horas na ida e na volta. Dessa vez, fomos em dezembro para ver luzes de Natal, a cidade fica toda enfeitada é uma graça, nos sentimos um pouco fora do Brasil e os jordanenses como são chamados que nasceu em Campos do Jordão são muitos simpáticos e atenciosos.

Se tratando de uma cidade turística tem muitos lugares que não podemos deixar de visitar e atividades que não podemos deixar de fazer, certo?  Começando pelo hotel, sempre procure um perto de Capivari ou no Véu da Noiva porque você vai ficar perto do centrinho. Dica de ouro: E se possível um hotel que tenha piscina aquecida, muitas atividades você já consegue fazer em dois dias e depois só vai querer saber de descansar e a piscina aquecida é uma ótima opção para passar o tempo!

Bom, caminhando pelo centro de Campos temos que experimentar e comprar chocolate, lógicoooooo! kkkkk…E a minha loja favorita e super tradicional é a Chocolate Montanhês. Tem todos os tipos de chocolate e kits para dar de presente. Prepare o bolso porque nada nessa loja é barato, mas vale cada centavo.

IMG_4114

Muito bom, né? Reserve um tempo para ir no Restaurante do Gato Gordo (picanha na chapa, pizza, batata gratinada e vários tipos de queijo. Fica a caminho do Horto Florestal:

gatogordo

O horto florestal é um ótimo passeio para a família (ingresso: 12 reais por pessoa) e para que ama esportes. Antigamente podíamos fazer trilha a cavalo, mas infelizmente foi proibido (não me lembro o pq…kkkk, mas deve ter um bom motivo). Chegando no estacionamento do horto, tem aluguel de bike para fazer a trilha até a cachoeira e não pense que é fácil! Leve água e protetor solar, o sol ali é de rachar ainda mais nessa época do ano, não se engane. O aluguel de cada bike sai por 25 reais por hora.

IMG_4241

A ida até a cachoeira é sofrida devido as subidas constantes e para voltar é uma beleza porque é descida, né? E descida todo santo ajuda!kkkkk…Sinceramente nem cheguei na cachoeira, achei que um bicho tinha me picado e voltei correndo porque achei que tinha me dado alergia tava toda vermelha! Hahahahaha! (sim! tenho muito medo de insetos. Me condenem!). Dá próxima vez vou até o fim! Faltando apenas 1km voltei correndo! kkkkk…

horto_florestal

Se o seu negócio é paz e sossego, você pode fazer um passeio de trenzinho, tem também o lago das carpas, orquidário onde você pode fazer compras para o seu jardim e uma loja linda de artesanatos. Sem esquecer de dizer que é um lugar muito lindo! Vale a pena!

IMG_4172

Outros passeios legais são o teleférico (MAS tenho medo, não fui…kkkk!), Palácio da Boa Vista, Parque das Cerejeiras, passeio de Bondinho no centro, Borboletário e a gruta dos crioulos que segundo a história é tipo uma caverna que abrigava os escravos que fugiam dos senhores na Serra da Mantiqueira.  Podemos fazer o passeio em veículos 4×4 ou em quadriciclos alugados. Tudo ali naquele miolo fácil do centrinho perto do véu da noiva.

Meu passeio favorito é andar a cavalo, ando desde pequena e sou uma apaixonada. Por mim andaria todos os dias da minha vida:

IMG_4191

IMG_4123

IMG_4224

Caso tenha medo e seja sua primeira vez é só pedir um cavalo manso para andar, o passeio dura de 30 minutos (25 reais) a uma hora (50 reais). Muitas vezes o cavalariço vai junto e compra um pouquinho a mais por isso. Esses animais trabalham 4 dias por semana e depois descansam os outros três dias. Eles revezam os cavalos para que não fiquem cansados e gastam em média 400 reais por semana para cuidar bem de cada um deles. Vamos até a cachoeira bem pertinho e no meio do caminho tem um lugar para fazer uma parada, nesse ponto os cavalos bebem água tanto na ida quanto na volta! No meu instagram postei várias outras fotos da minha pequena viagem para Campos, me sigam lá:@debyortolani 

CANDY COLORS & LADURÉE

Hello!!

A moda engloba diversos elementos do cotidiano, a tendência que tem ganhado as araras das lojas são as Candy Colors (cores delicadas que transformam um look simples em pura elegancia! As principais cores são em versões bem clarinhas, como o rosa, azul, pêssego, lilás, amarelo, verde). Depois dos tons pastel, color blocking…Um “derivado” dessas duas tendencias que ainda circulam pelas ruas, chegam aos nossos guardaroupas com muita suavidade e bem longe do cenário infantil. Porém, próximo da gastronomia e da decoração…Vocês já ouviram falar da Ladurée de Paris?

Madson Ladureé em Paris

Depois dos cupcakes, outro doce que esta fazendo muito sucesso são os macaroons, docinhos que sempre encontramos na bancadas das melhores docerias feitos de farinha de amêndoas e com recheio delicia, muitas vezes de caramelo, doce de leite, enfim uma infinidades de sabores! São crocantes por fora, macios por dentro e com uma textura que dissolve na boca.

Os biscoitinhos coloridos pegaram carona na onda do Candy Colors, momento de aproveitar  e dar um UP !

Desde 1862, a Ladureé é a grande especialista desse doce, conhecida mundialmente,  que além de lindos é muito gostoso,  todos são coloridos, voilá em candy colors! De alguma forma Jules Chéret  a responsavel pelo visual dos macaroons em 1871, mal sabia que as cores iam migras para as passarelas. A inspiração veio das cores usadas na Chapelle Sixtine e na  l’Opéra Garnier. Quem for a Paris não pode deixar de visitar a Maison Ladurée.

Macarons da Ladurée

Macarons da Ladurée

Informações:  Siège administratif LADURÉE
41 – 43 rue de Varenne 75007 Paris
Standard :  +33 1 40 75 40 70

espacepresse@laduree.com

Voltando as Candy Colors aplicadas nas roupas, acessórios, esmaltes, etc…Estão chegando para amenizar a onda do color blocking ou então para agregar, looks que se complementam sem deixar de ser elegante e de serem notados com cortes clássicos e peças minimalistas.

Sigo no facebook a página do “Fashion is my drug”, é sensacional! Sempre antenado com as principais novidades, postando diversas fotos que nos inspiram e que gostariamos ter no nosso closet. Nos ultimos dias tenho visto por meio desse canal peças misturados com candy colors e com neon, fazendo um contraponto bem interessante e que podem ser usados no dia a dia. Mesmo  numa estação fria, as cores não sumiram, estão aí para animar o inverno! Claro que as candys colors vão aparecer mais no verão 2013, porém tem dado as caras quando o sol aparece para fazer uma graça!rs, são as vantagens tupiniquins.

Separei algumas fotos interessantes do “Fashion is my drug” para vocês…

Foto encontrada no Fashion is My Drug – http://www.facebook.com/FashionIsMyDrug

Foto encontrada no Fashion is My Drug – http://www.facebook.com/FashionIsMyDrug

Foto encontrada no Fashion is My Drug – http://www.facebook.com/FashionIsMyDrug

Foto encontrada no Fashion is My Drug – http://www.facebook.com/FashionIsMyDrug

Algumas fotinhos que “googlei” de desfiles e campanhas recentes:

desfile de Elie Saab

Campanha Louis Vuitton

Patachou – Verão 2013

Gostaram?

 

Update do post:

Galera, achei essa foto no Instagram Rockglam. Para mostrar que a tendência tem invadido também os casamentos!!

Foto By rockglam

Beijos!! :)

 

DICA DE VIAGEM: RUSSIAN TEA ROOM RESTAURANT

Hello!!

Sempre que começa o inverno no Brasil me lembro da minha viagem a Nova Iorque, passeio de turista e mochileira mesmo! rs. Fui em todos os museus que vocês possam imaginar, assisti a espetáculos como Carmem e muito restaurantes bacanas.

A minha dica de hoje é do Restaurante Russian Tea Room, inaugurado em 1927 e como o próprio nome diz é Russo. Foi fundados por membros do Ballet Russo Imperial, tem como missão preservar a beleza, história, tradição e a autenticidade da cultura Russa. OU SEJA, QUANDO ENTRAMOS, NOS SENTIMOS EM OUTRO PAÍS (Russia, dãr!). E a maítre do restaurante faz questão de contar toda a história aos convidados. No andar debaixo tem uma mini lojinha cheia de artefatos lindos e únicos (e caros também! rs).

Russian Tea Room Restaurant

Quando fui comi um stroganoff muito gostoso, se não me engano chama ” Boeuf a la Stroganoff f” e dizem que o verdadeiro! rs. É um macarrão de “fio largo”, com um beef mara por cima e molho de 4 cogumelos diferentes (é forte!). Só de lembrar me dá agua na boca! hahahaha…

Boeuf a la Stroganoff – foto: http://www.mission-food.com

Quem for a NY não pode deixar de visitar esse restaurante abarrotado de cultura, a decoração é toda de bronze e inspirada no século 20. Os lustres gigantes, o estafados vermelhos, criam toda uma atmosfera lúdica… As cenas de Manhattan dos filmes Tootsie e The Turning Point, foram filmados no interior no Russian Tea Room.

Preparem os bolsos porque toda essa grandiosidade tem seu preço que não é nada barato, além disso, precisa agendar para fazer essa visitinha a Rússia em plena NY.

Entrada Russian Tea Room Restaurant

Endereço:

150 West 57th Street New York, NY 10019
(212) 581-7100

beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s